André Oliveira pode ser o próximo a renovar


Antes, o dia-a-dia do Santa Cruz era de treinamento pesado. Bolas alçadas na área, finalizações, trocas de passes e muita marcação. Hoje, quem quiser ver o que se passa no clube, deve ir pra bem longe do campo. A sala da direção é o lugar. É lá que os contratos para 2012 são feitos e desfeitos, além de ser o local onde chegam as chamadas contra-propostas.

Nesta quinta-feira, a diretoria coral teve em mãos a situação de cinco jogadores: o zagueiro André Oliveira, o lateral-esquerdo Dutra, o volante Jeovânio, o meia Bismarck e o atacante Thiago Cunha. A cúpula coral "toca o barco" e começa a dar um encaminhamento em todos os casos. Primeiramente, no de André Oliveira, o mais propício a uma renovação contratual.

"O André Oliveira teve uma conversa conosco e mostrou sua proposta. O clube fez a contra-proposta e os valores estão muito próximos. Acredito que nos próximos dias, nós possamos chegar a um acordo", disse o gerente de futebol Ataíde Macêdo.

O lateral-esquerdo Dutra está em uma berlinda. Indeciso se pendura as chuteiras ou segue no Santa por mais uma temporada, o jogador dava a aposentadoria como certa. Porém, uma conversa com a diretoria e o apelo da torcida e dos jogadores o fez repensar.

"O Dutra é experiente e inteligente. Ele veio em uma situação momentânea e naquele momento, nós pensamos em quanto seria boa a vinda dele para o clube e o quanto seria bom pra ele continuar na cidade. Naquele momento, ele aceitou e se comprometeu conosco. Só que agora é outra realidade e nós temos que ver aquilo que o Santa Cruz pode oferecer ao jogador. Fizemos ele ver qual a realidade do Santa Cruz e ele ficou de sentar em casa e estudar com carinho e ver qual a proposta que ele ia fazer. Mas isso tem que ficar no nosso orçamento. Do contrário, não poderemos ficar com o jogador", disse Ataíde.

A situação de Jeovânio é a mais complicada. O jogador manifestou desejo em ficar no clube, mas quer um aumento salarial. Quando a proposta chegou nas mãos da diretoria, os membros se assustaram e viram que o valor está fora da realidade financeira do Santa. O que pode fazer o volante dar adeus às repúblicas independentes do Arruda.

"Nós conversamos com o procurador dele e a proposta apresentada pelo procurador dele é totalmente fora da realidade do clube. Voltamos a ter uma conversa e retornamos a negociações e está muito difícil. Estamos aguardando um anúncio oficial do jogador, pois é o atleta quem dá a palavra final. Mas a permanência dele no Arruda é muito difícil", detalhou o gerente de futebol.

O meia Bismarck foi um dos pilares da campanha do Santa na Série D. Mesmo não tendo se firmado como titular, o jogador sempre saía do banco de reservas para tentar uma jogada de efeito. Mas seu futebol habilidoso em 2012 ainda não sabe que camisa vai trajar. Depende de outro tricolor: o Fortaleza, clube que detém seus direitos.

"O Bismarck tem contrato conosco até 31 de dezembro. Conversamos com ele antes dele sair de férias e ele disse que quer ficar, só que tem alguns fatores, como a liberação do Fortaleza. Não sabemos se o Fortaleza vai querer liberar o jogador. Ainda tem a parte contratual, em relação a valores de uma renovação. Tudo isso está pendente e pretendemos conversar com o jogador nos próximos dias", declarou Ataíde, que por fim, disse como está a situação do atacante Thiago Cunha. Segundo ele, já houveram conversar do jogador com a diretoria antes mesmo da Série D acabar.

"Tivemos uma conversa até antes do término da competição e ele está ciente da realidade do clube. Ele prometeu entrar em contato com a empresa que detém seus direitos. Inclusive, essa empresa é parceira do clube e estamos no aguardo dessa situação".
video

Santa Cruz News

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.