Árbitro denuncia esquema de corrupção na arbitragem brasileira

.O que muitos desconfiavam veio à tona ontem, sexta-feira. Em entrevista polêmica concedida à rádio de São Paulo, o árbitro Gutemberg de Paula Fonseca afirmou ter provas de um esquema de corrupção na gestão de Sérgio Corrêa da Silva, atual presidente da Comissão Nacional de Arbitragem.

Segundo ele, os interesses pessoais de Silva sempre foram colocados à frente nas decisões da entidade. “Acho que voltamos aos tempos das Capitanias Hereditárias, mas na arbitragem brasileira. Não há critério, a não ser político, de interesse pessoal dele”, afirmou.

Gutemberg de Paula Fonseca ainda afirmou que na entidade quem não cumprisse os esquemas de favorecimentos por meio dos interesses de Sérgio Corrêa da Silva sofria represálias. Foi o caso do próprio Fonseca, que perdeu o escudo FIFA.

Num jogo do Corinthians que Gutemberg ia apitar, o árbitro carioca revelou uma ‘pressão’ sofrida horas antes da partida pelo presidente da comissão.

“Ele me disse antes do jogo em que o Corinthians ganhou por 5 a 1 do Goiás: é jogo do Timão, hein? O que eu posso entender com isso? Que se o Corinthians não ganha, eu posso nunca mais ser escalado”.

Sem medo de ser contestado, ele ainda revelou ter provas para provar as acusações. “Tenho provas e quero divulgá-las para contribuir que essa sujeirada toda seja lavada. Só assim o torcedor brasileiro voltará a ter confiança nos árbitros”, finalizou.



Fonte: Gazeta do Triângulo

Santa Cruz News

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.