As práticas antidesportivas do Sport Recife


Repasso abaixo mensagem importante enviada pelo tricolor Júlio Vila Nova sobre as práticas antidesportivas do Sport Recife:

"Amigos tricolores,

Repasso em anexo a página 140 do livro 85 Anos de Bola Rolando, sobre a História da FPF de 1915 a 1999, editado pela Bagaço, em 2000, edição bancada pela própria Federação. Trata-se de uma obra de caráter oficial, portanto.

Essa página resume o campeonato de 1916, o primeiro conquistado pela Sport. Lê-se, em destaque, o subtítulo "Rubro-negros burlam a lei e levantam título", para contar o procedimento ilegal de contratar jogadores de fora do Estado apenas para as disputas das finais. A  Sport  fez isso várias vezes, para conquistar os seus primeiros títulos. Na época, o futebol era prática amadorística, e essa contratação era feita por debaixo dos panos, infringindo a regra e o princípio de igualdade da disputa. O futebol só se profissionalizou em Pernambuco na década de 1930. Para mim, está explicada aí a origem da expressão que a torcida do Sport  tanto repete, sempre com o mesmo ar de superioridade arrogante: "pelo sport tudo". É o vale tudo.

Peço a vocês que espalhem a imagem por aí, pela rede (facebook, orkut etc.), para que os torcedores menos informados conheçam essa faceta da História do clube da Abdias. Se foi assim desde o primeiro campeonato conquistado, imagina-se o que veio depois. Alguns, cinicamente, costumam dizer que o procedimento antiético é na verdade uma prova do pioneirismo do  Sport Recife . Ora, poderíamos até considerar assim, caso o clube tivesse se esforçado por apressar o início do profissionalismo, desde que a mesma condição fosse garantida aos outros clubes. Mas não. O Sport Recife sempre se aproveitou das vantagens financeiras, como entidade nascida no seio da burguesia e mantido por comerciantes, empresários e novos ricos em geral, no começo do século XX, para garantir a todo custo a manutenção de uma hegemonia traduzida no maior número de títulos, não importa se conquistados de maneira fraudulenta, antiética e antidesportiva."


Divulgação: Anízio Silva e Júlio Vila Nova

Santa Cruz News

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.