Atuação à altura do Santa Cruz

Fizemos a sena: Santa Cruz 6x0 Petrolina. Finalmente Zé Teodoro resolveu escalar o time que a torcida pedia, talvez por causa da pressão que vinha sofrendo, resultado: o Santa não só venceu como goleou a mesma equipe que o tinha derrotado na quarta-feira. Zé Teodoro viu que não precisa inventar pra ganhar jogo, a resposta pra voltar a jogar bem era o que toda a torcida vinha pedindo, deu no que deu: 6x0 para o mais querido.

Com Renatinho e Léo no time titular, compondo o meio com Memo e Wesley e com a nova zaga composta por Éverton Sena e William Alves, que fez a sua estreia, o time melhorou não só na qualidade técnica como também na postura em campo. Passamos a jogar como time grande que somos, coisa que não vinha ocorrendo fazia muito tempo.

O jogo começou nervoso, a torcida apreensiva devido aos últimos resultados, o time ainda receoso de atacar, mas foi só sair o primeiro gol: num lance de bola parada com gol do estreante William, para a confiança do Santa Cruz voltar. Depois disso o Santa se soltou mais no jogo e foi pra cima em busca de ampliar o marcador. No cruzamento do Dutra, Carlinhos Bala teve a tranquilidade para ajeitar a bola para o Dênis Marques que com toda categoria colocou a bola no fundo do gol. Era o segundo do tricolor, Santa 2x0 Petrolina.

No segundo tempo, o jogo fluiu naturalmente e o placar foi aumentando. “No arruda, quem manda é o Santa”, frase da torcida que há tempos não fazia tanto sentido. Com o Petrolina na roda foram saindo os gols: os meias Wesley e Renatinho deixaram cada um o seu. Até Memo, que não é de fazer gols, também deixou o dele.

Perseguido pela torcida, Flávio Caça-Rato entrou no jogo e mostrou que com tranquilidade ele também pode render no Santa, foi dele o último gol da goleada: Santa Cruz 6x0 Petrolina.

Nada melhor que uma goleada para Zé Teodoro perceber que esse é o time certo. Chega de retranca, chega de respeitar os adversários. O time da torcida venceu e convenceu. Como diria Renato Russo “quem me dera, ao menos uma vez, que o mais simples fosse visto como mais importante”, chega de invenção Zé Teodoro. Chega de se preocupar demasiadamente com os adversários, deixem que eles que se preocupem conosco. Nós somos o Santa Cruz, o terror do nordeste, os atuais campeões, tem que respeitar.

Arthur Holanda

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.