“QUEM TRABALHA NO SANTA CRUZ PODE TRABALHAR EM QUALQUER CLUBE DO BRASIL”, AFIRMA ZÉ TEODORO.


No jogo contra o Central, o técnico Zé Teodoro fez uma mudança não aceita pelo torcedor coral, o que gerou uma série de vaias e reclamações. Já contra o Náutico, o comandante resolveu ouvir os apelos de milhares das arquibancadas e colocou Léo dentro de campo. 

Ainda muito focado no acesso à Série “B” do Brasileiro, Zé disse que seu relacionamento com a torcida sempre foi o melhor possível e toda a exigência e cobrança já era esperada. 

“Já estávamos preparados e esperamos que seja para o bem do futebol, do Clube e do nosso trabalho. O mais importante é o respeito e com certeza o torcedor sabe que estamos no caminho certo. O nosso objetivo maior todos sabem que é subir para Série “B”, mas vamos buscar chegar no quadrangular, vamos ter dificuldades, isso é normal, até podermos dar sequência a apenas uma equipe jogando” acrescentou.

Como no ano passado a sequência de vitórias foi de 6 jogos, há esse ano certa comparação. Perguntado quando o time conseguirá sua identidade para a temporada deste ano, na visão do treinador, como é esperado por ele, Zé se limitou a dizer: “todo torcedor quer resultado, mesmo que seja 1x0, se conseguiu os 3 pontos e o mais importante é estar brigando para chegar ao topo da tabela. Ano passado é um ano atípico, diferente, hoje os adversários já se preocupam mais. 

Temos uma base, qualidade, hoje nós estamos preocupando e vamos preocupar muito mais pode ter certeza. O ano passado faz parte do passado, temos que viver o agora, e o agora sabemos que estamos trabalhando para buscar o objetivo que é chegar”.

No último treino antes de um jogo importante contra o Gavião do Agreste hoje (08/02) no Arruda, Zé Teodoro optou por utilizar o esquema tático 4-5-2, ele afirmou que isso depende muito de sua intuição no dia do jogo.

“O treinador tem muita sensibilidade, intuição do acordar no dia do jogo. Eu analiso, penso e claro que escuto as avaliações do que trazem sobre os adversários e montamos uma estratégia. A princípio, entram no jogo 2 meias com 1 atacante chegando à área e acredito que Weslley e Léo que são jogadores que chegam, dando liberdade para os alas chegarem à frente podem ajudar, tentando jogar pelos lados. Podemos começar com essa formação, se não der certo, mudamos”.

Zé confirmou ainda que poderá utilizar Carlinhos Bala por algum momento de jogo, já que o atleta tem como característica a facilidade de chegar no ataque, mesmo assim, acrescentou ainda, ter mais dois jogadores para a vaga, Branquinho e Jefferson Maranhão, que podem entrar. Mas Zé disse que a princípio pensa em entrar com Natan e Luciano Henrique mais adiantados.

Sobre a torcida, o comandante coral finalizou dizendo que não se sente incomodado por ser criticado, pede apenas que deixe os jogadores em campo jogarem. Ainda segundo ele, quem trabalha no Santa Cruz pode trabalhar em qualquer Clube do Brasil, a torcida coral é o Corinthians do Nordeste, aceita as cobranças e sabe que os jogadores trarão as alegrias aos torcedores, assim como trouxeram no ano de 2011.

Foto: Jamil Gomes
Texto: Loucos Pelo Santa

Santa Cruz News

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.