No arruda quem manda é a cobra coral

Até começar a rodada, o Salgueiro era o líder do campeonato, tinha vencido os três grandes da capital, jogando em casa, e vinha com moral para enfrentar o Santa Cruz no arruda, mas aqui a história é diferente. Deu Santa Cruz 2 a 0 e isso porque perdemos muitos gols, dava ter sido uns 4,5 gols, mas foi o suficiente.

Zé Teodoro surpreendeu na escalação do Santa, sem poder contar com Memo e Anderson Pedra suspensos, ele escalou o meio campo com Sandro Manoel, Chicão, Léo jogando de meia e Wesley. Além disso, ele colocou o lateral Eduardo Arroz pra jogar de ala, o que quase complicou a vida do Santa Cruz no início do jogo.

O Santa Cruz começou indo pra cima jogando pelas laterais, Eduardo Arroz e Dutra com liberdade e muitos lançamentos para os atacantes Geílson e Dênis Marques tentarem jogadas pelo lado. O problema é que com o Eduardo Arroz subindo bastante, ficou um buraco na zaga coral, onde os volantes corais deveriam cobrir, o que não ocorreu. Foram três boas oportunidades do Salgueiro no início do jogo nas costas do Eduardo Arroz, a torcida já começava a pegar no pé do lateral que também não conseguia ajudar no ataque.

Com o tempo o Santa começou a se acertar em campo, Eduardo Arroz melhorou no jogo e quase que abria o placar num chute de fora da área. A marcação também começou a acertar principalmente com o Sandro Manoel, melhor jogador do Santa no jogo, uma máquina nos desarmes, estamos muito bem servido de primeiros volantes.

Aos 38 minutos saía o primeiro gol do Santinha. Em jogada que começou com o Léo no meio que passou para Sandro Manoel que avançou pela intermediária e deu um passe preciso para Dênis Marques, este entrou na área e cruzou rasteiro para Léo bater com categoria. Santa Cruz 1x0 Salgueiro.

Melhor na partida, o Santa Cruz não demorou em ampliar o marcador. Aos 45 minutos, o lateral Dutra recebeu um passe do Dênis Marques, passou entre 2 jogadores, driblou o goleiro com uma frieza de atacante e sem ângulo mandou para as redes. Santa Cruz 2x0 Salgueiro.

Terminava o primeiro tempo com a sensação de alívio para a torcida que começou o jogo apreensivo pela escalação do Zé Teodoro, acabou que deu certo, mérito para o treinador.

Veio o segundo tempo e o Santa Cruz voltou a se impor em campo, com todo o respeito ao Salgueiro, mas um time com 7 anos de existência, não pode jogar melhor que o Santa Cruz no arruda, aqui quem manda é o Terror do Nordeste.

Geílson tava louco para deixar o seu gol, foram 2 belos chutes cruzados, mas ambos pararam na mão do goleiro Luciano. Renatinho entrou na partida e acabou de vez com o Salgueiro, o pequeno Renato deixou os grandões da defesa do Salgueiro perdidos, só conseguiram parar o pequeno polegar do arruda no cascudo, aí não pode, cartão vermelho para o Pio do Salgueiro.

Com um homem a mais, o Santa brincou de perder gol. Geílson, Natan (que entrou no segundo tempo), Dênis Marques e Renatinho tiveram boas chances para ampliar o placar, mas a bola não entrou. Final de jogo Santa Cruz 2x0 Salgueiro. No arruda, a Cobra Coral acabou com o Carcará.

Arthur Holanda

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.