O SANTA CRUZ BATE MAIS UMA VEZ A LARANJA MECÂNICA E ENTRA NO G4.


Em uma partida fraca tecnicamente para os dois lados, o Santa Cruz venceu o Serra Talhada por 2x0 no Arruda pela 14 rodada do Pernambucano Coca-Cola 2012. Dênis Marques e Geílson anotaram para o Tricolor. Com a vitória e com a derrota do Petrolina para o Sport no Paulo Coelho, o Santa volta para o G4 do estadual com 23 pontos. O Serra permanece com 16 pontos na oitava posição.

O Santa agora dá uma pausa no Pernambucano e foca na Copa do Brasil. Na quarta-feira, 7, os corais encaram o Penarol-AM fora de casa em Manaus. O estadual volta no domingo, 11, contra o líder Salgueiro, no Arruda. Já o Cangaceiro continua a sequência no estadual e enfrenta o América no Pereirão na quarta.

O JOGO - O primeiro tempo começou morno no Arruda. Com as duas equipes errando muitos passes, principalmente no meio de campo, a criação das jogadas ficou difícil nos primeiros minutos. A velocidade também estava ausente nos times. Tanto Santa como Serra articulavam suas jogadas de maneira previsível e lenta.

Pelo lado do Tricolor as melhores chances eram criadas pelas laterais do gramado com o Dutra e Eduardo Arroz. Renatinho era outro que ajudava bastante nas jogadas pelos lados. Aos 12 minutos, Eduardo Arroz cruzou e obrigou a zaga do time do sertão a cortar o lance antes que o ataque coral abrisse o placar.

O Serra também conseguia levar perigo ao time da casa. No entanto, ao contrário do adversário, as principais jogadas se desenvolviam principalmente pelo meio com Caio e Kássio que faziam uma boa exibição no Arruda.

Aos 19, a melhor chance para os dois times. Caio desceu pela direita para o Serra Talhada e entrou na área coral. O meia não hesitou e chutou forte para boa defesa de Tiago Cardoso. No contra-ataque, a resposta do Santa Cruz. Renatinho entrou livre na área e também obrigou Carlos a fazer grande defesa.

O jogo esquentou um pouco após esses lances. O Santa Cruz se soltou mais e passou a pressionar mais o Serra, que permanecia confuso. Os chutes de fora da área eram a principal arma tricolor. Aos 27, Renatinho, que fazia boa partida, arriscou o chute da intermediária. Carlos fez boa defesa mais uma vez.

O melhor momento do Santa foi recompensado aos 39 com o gol. Após entrada de Renatinho na área do Serra Talhada, a bola sobrou para Dênis Marques, que com o faro de artilheiro, mandou para o fundo das redes e abriu o placar no Arruda.

O gol deu mais tranquilidade ao time da casa, que quase ampliou o placar outra vez com Renatinho. O meia chutou de fora da área e assustou Carlos. Já o Serra, pouco agrediu depois.

Dentro deste cenário, o Santa desceu para os vestiários com a vantagem mínima no placar.

SEGUNDO TEMPO - Os dois times voltaram para a etapa complementar de maneira similar ao início do primeiro tempo, ou seja, sem velocidade e com muitos erros de passe na saída de bola. A partida voltou a ficar morna com poucas chances de gols de ambos os lados. Os chutes de fora da área continuavam a ser a melhor arma do Santa. Em um deles, aos 10, Renatinho assustou mais uma vez o goleiro Carlos.

Apesar do fraco nível técnico apresentado pelos dois times, o gol apareceu, e foi pelo lado do Santa Cruz. Aos 15, após escanteio cobrado, o zagueiro Leandro Souza escorou de cabeça para Geílson dentro da grande área. O avançado aproveitou e mandou para o fundo das redes. Foi o primeiro gol de Geílson com a camisa do Santa Cruz.

Com a vantagem no placar, o Tricolor diminuiu ainda mais o ritmo e chamou o Serra Talhada para cima, que com mais espaços passou a ameaçar mais o time da casa. Aos 25, o Cangaceiro quase diminui com Alex Costa após escanteio cobrado aos 25. O zagueiro subiu mais alto e mandou a bola na trave do goleiro Tiago Cardoso.

No entanto, apesar de ser a equipe com mais pretensões no jogo, o Serra esbarrava na própria limitação técnica para chegar ao primeiro gol. O Cangaceiro até articulava bem no meio, contudo quando chegava na frente faltava um trabalho mais refinado. A defesa do Santa Cruz, que não tinha nada a ver com isso segurava bem as investidas do adversário.

No final da partida coube ao Tricolor cadenciar o ritmo do jogo e segurar o resultado favorável para festa dos poucos mais de 16 mil presentes no Arruda.

Do Blog do Torcedor

Santa Cruz News

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.