Pediu para perder


Com o time misto o Santa Cruz perde para o Sport por 2 a 1, em tarde infeliz do Thiago Cardoso. Zé Teodoro tem a consciência que a culpa da derrota foi dele, ficou claro no segundo tempo que o Santa entrou com a formação errada, respeitamos demais o adversário e acabamos perdendo a partida.

Por sorte (mala branca), o Ypiranga empatou com o Salgueiro e o Santa Cruz se classificou em 2° lugar. Dos males o menor, vamos decidir o segundo jogo das semifinais, contra o Salgueiro, no estádio do Arruda.

Já de olho nas semifinais, Zé Teodoro resolveu poupar 4 jogadores que estavam pendurados por cartões amarelos. Além do Dênis Marques, que já tinha sido suspenso propositalmente, Zé deixou Geílson, Anderson Pedra e Chicão de fora do clássico. Opção discutida de Zé Teodoro, como o Salgueiro não venceu o seu jogo, acabou dando certo.

O Santa Cruz entrou em campo com uma escalação bastante defensiva, com 3 zagueiros e 2 volantes de contenção. Sem poder contar com Éverton Sena, machucado, Zé escalou o Santa com: Thiago Cardoso; Leandro Souza, William Alves e Vagner; Diogo, Memo, Sandro Manoel, Luciano Henrique e Renatinho; Carlinhos Bala e Flávio Caça-Rato.

Da mesma maneira que aconteceu no clássico contra o Náutico, o Santa começou o jogo tomando pressão. Foram várias chances criadas pelo Sport e o placar não foi aberto mais por demérito do ataque deles do que ajuda da defesa do Santa Cruz. Thiago Cardoso vinha salvando como podia o gol tricolor. Leandro Souza mostrou mais uma vez que está longe de ser aquele Leandro Souza de 2011, como caiu de rendimento o zagueiro coral.

O Santa Cruz não conseguia criar nenhuma jogada, Luciano Henrique muito marcado pela defesa do Sport; Sandro Manoel e Memo não ajudavam o meia tricolor; Renatinho e Diogo criavam pouco no ataque; e com isso o time coral apenas se defendia e ainda de maneira desorganizada.

Aos 36 minutos aconteceu o que muitos já esperavam. Marcelinho Paraíba bateu uma falta de longe e Thiago Cardoso mandou para escanteio. Na cobrança o goleiro coral se atrapalhou todo na saída e Bruno Aguiar de cara para o gol vazio fez Sport 1 x 0 Santa Cruz.

Pouco mudou após o gol, o Santa Cruz continuava perdido, esperando chegar logo o intervalo para tentar mudar algo. Assim terminou o primeiro tempo na ilha do retiro de Sport 1x0 Santa Cruz.

No intervalo, Zé Teodoro viu que precisava mexer na equipe. O Santa Cruz não joga bem com apenas 1 meia, time que não cria não ganha jogo. Zé Teodoro tirou o zagueiro Leandro Souza e colocou o meia Natan, Memo foi recuado para jogar de terceiro zagueiro, e no ataque saiu Carlinhos Bala, machucado, e entrou Branquinho. A formação ideal finalmente em campo, só que alguns jogadores diferentes, principalmente no ataque.

O Santa voltou com outra postura para o segundo tempo, com a cara do time que vinha de 8 vitórias seguidas no estadual. Só que um defeito ainda não consertado, desde o início do ano, voltou a nos atormentar. Aos 5 minutos do segundo tempo, numa bola parada, Marcelinho Paraíba levantou na área do Santa Cruz, Thiago Cardoso ficou indeciso se saía ou não, a defesa não cortou e Bruno Aguiar fez seu segundo gol no jogo: Sport 2x0 Santa Cruz.

Mesmo com o placar adverso, o time coral não se abateu e voltou a jogar um futebol leve e mostrou aos torcedores que temos time para sermos campeões. Enquanto a zaga continuava dando vacilo, o ataque coral colocou o Santa no jogo e o time foi em busca da virada. Aos 17 minutos, Renatinho bateu uma bela falta que obrigou a Magrão a fazer uma linda defesa, mas no rebote Branquinho cruzou para a área e Flávio Caça-Rato acertou um belo voleio, que passou por entre as pernas do Magrão: Sport 2x1 Santa Cruz.

Embalado com o gol, o Santa Cruz continuava no ataque, mas foi aí que a dupla de ataque titular, Geílson e Dênis Marques, fez falta. Apesar da posse de bola, o Santinha pecava nas finalizações. Zé Teodoro ainda mexeu, colocando Jefferson Maranhão no lugar do Luciano Henrique, o Santa ganhou em velocidade, mas faltava aquele último passe para chegarmos ao empate. Não deu, terminou mesmo Sport 2x1 Santa Cruz, ficamos com um gostinho de que podíamos ter vencido, talvez na final tenhamos essa nossa revanche.

Este foi o último jogo da primeira fase do estadual, agora é mata-mata. Foram definidas as semifinais, Sport x Náutico e Santa Cruz x Salgueiro. O primeiro jogo do Santa será em Salgueiro, no domingo, e no outro domingo o Santa Cruz vai decidir a semifinal em casa.

Parece que pegamos o melhor dos caminhos na semi, mas é necessário ter cautela, principalmente nesse primeiro jogo, se conseguirmos um bom resultado lá no Sertão ficaremos com um pé e meio na final. A pergunta é só uma: será que Zé ainda vai teimar em colocar 2 volantes e 1 meia, espero que a teimosia fique de lado nessa fase final do estadual. Temos time para chegar, basta deixar de ter medo e ir pra cima dos adversários, somos o atual campeão e vamos em busca do bicampeonato, deixa de medo Zé.

Arthur Holanda

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.