Vitória do time de guerreiros

Santa Cruz vence o Náutico por 1 a 0, apesar de não ter jogado bem prevaleceu à raça tricolor para vencer o clássico das emoções. Com a vitória, o Santa sobe uma posição na tabela e passa para 2° lugar no estadual, continua a série de vitórias consecutivas, agora já são 7.

Zé Teodoro escalou o Santa Cruz respeitando demais o Náutico, foram 3 zagueiros, 2 volantes e apenas o Luciano Henrique de meia. Chicão ganhou o lugar no meio e fez a dupla de volantes com o Anderson Pedra, cada um responsável por marcação individual em 1 adversário, o Chicão pegou o Derley e o Pedra marcou o Eduardo Ramos.

Com apenas o Luciano Henrique de meia, o Santa não conseguiu ter a posse de bola no início da partida. Nos 15 minutos inicias, o Santa Cruz não atacou e só marcou a equipe do Náutico que mandava na partida. Como no ano passado, onde primeiro marcávamos o adversário e na oportunidade que tínhamos no ataque, fazíamos o nosso gol, hoje aconteceu o mesmo. Aos 18 minutos, Dênis Marques recebeu de Geílson na meia lua da grande área, tentou o chute, mas foi interceptado, Dênis não desistiu da jogada e rolou para o Renatinho, que estava livre na esquerda, Renatinho deu um chutaço, golaço! Santa Cruz 1x0 Náutico.

Após o gol, poucas foram às chances criadas pelo os dois times. A marcação prevalecia, tanto de um lado quanto do outro e o placar permaneceu inalterado até o final do primeiro tempo. Antes disso, Dênis Marques por pouco não fez um gol de placa no arruda, uma bicicleta do atacante parou nas mãos do goleiro Felipe, final da primeira etapa, Santa Cruz 1x0 Náutico.

No segundo tempo, sem mudanças dos 2 lados, o jogo permaneceu o mesmo, marcação era a palavra de ordem neste domingo no arruda. Só aos 13 minutos que o jogo deu uma mexida, Anderson Pedra que já tinha amarelo fez outra falta no Eduardo Ramos, cartão vermelho. Com um a menos, Zé Teodoro mudou imediatamente a equipe, entrou o zagueiro Vagner no lugar do atacante Geílson e entrou o Natan no lugar do Luciano Henrique. Zé mantinha o 3-5-2(agora 3-5-1) avançando o Memo para jogar na sua posição de origem, como volante. Com 1 homem a mais, o Náutico foi pra cima e passou a pressionar o Santa Cruz virou jogo de ataque contra defesa.

Vendo a pressão que o Santa sofria, Zé Teodoro mudou de novo a equipe. Entrou Flávio Caça-Rato no lugar do Dênis Marques para tentar segurar a bola no ataque, deu certo. Com a mudança, o Santinha começou a passar do meio de campo e principalmente com Natan e Caça-Rato conseguiu prender a bola no ataque. O Náutico continuou tentando o empate e teve sua grande chance no jogo, aos 36 minutos, o atacante Léo por pouco não fez de cabeça, a bola passou rente a trave.

Aos 40 minutos, Natan sofreu uma falta desleal e o Jefferson da Náutico acabou sendo expulso direto. Na defesa conseguimos segurar o adversário, Leandro Souza fez uma ótima partida, só foi passar algumas rodadas no banco para voltar bem. Éverton Sena anulou o atacante Siloé, um dos destaques do time alvirrubro no estadual. O jogo terminou mesmo 1 a 0, não foi um primor de partida, mas valeu os 3 pontos

Mesmo com a vitória, não podemos jogar mais em casa apenas marcando o adversário, o 3-5-2 com apenas 1 meia deixa nosso time muito defensivo. Espero que Zé Teodoro não utilize mais essa escalação com 1 meia, pelo menos no arruda. Vencemos, mas muito mais pela raça do que pela qualidade técnica demonstrada em campo, Chicão até que não jogou mal, mas ainda falta a ele qualidade técnica para ser titular do time coral. O importante foram os 3 pontos, mas vamos abrir o olho e se conscientizar que para ser campeão estadual precisamos de um pouco mais.

Arthur Holanda

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.