Santa Cruz arranca empate fora de casa contra o Salgueiro, "de torcedor para torcedor"

Que time de guerreiros! Semana passada estreamos o novo quadro do Santinha News, o "de torcedor para torcedor". Onde expomos aqui, nada mais que uma opinião e uma conversa informal com o torcedor e internauta do portal. Hoje iremos conversar e explorar o jogo de hoje, Santa Cruz x Salgueiro no sertão. Confira.

Foi suado, literalmente. Com uma temperatura média de 36º o Santa Cruz enfrentou o Salgueiro, especificamente no Salgueirão. Logo aos aos cinco minutos de jogo Peri abriu o placar e aos 44 minutos do primeiro tempo Cléberson ampliou o placar. 

Algo inusitado? Não. A torcida do Salgueiro achou que o time conseguiria manter a escrita de não perder em casa este ano, e foi isso que aconteceu. O Santa Cruz empatou o jogo no segundo tempo com Luciano Henrique aos 14 minutos e Dênis Marques aos 28. 

Sim, surgiram alguns pontos diferentes do primeiro confronto tricolor nesta Série C - contra o Guarany de Sobral. Faltas, zaga, quantidade de gols, força de Zé Teodoro, imposição coral, raça e determinação. 

Vamos começar pela zaga tricolor; um verdadeiro fiasco. Sem ritmo, desorganizada. Até parece que não treinam. Willian Alves irreconhecível em campo ao lado de Édson Borges. O último tentou interceptar o caminho da bola e acabou dando de presente o segundo gol Salgueirense. 

Falta perto da área...gol. É sempre assim. Não vamos voltar muito ao passado; aqui bem pertinho, o Pernambucano 2012. O Santa Cruz perdeu para o Salgueiro por 2 x 0 no mesmo estádio, e uma curiosidade: todos os gols do jogo foram marcados em cobrança de faltas. Relembre os gols ao lado. E hoje mais uma vez não foi diferente. 

Eu gostaria muito de saber o que acontece? Entram zagueiros, saem zagueiros e continua este problema. Será falta de treinamentos? Zagueiros desqualificados? O que será? O goleiro não pode ser, Diego Lima e Tiago Cardoso, ambos levaram. Mas será? 

Gol, o grande momento do futebol. E neste jogaço houveram quatro. O Salgueiro saiu na frente e ampliou, o tricolor dominou a segunda etapa e decretou o empate. Mas qual foi o diferencial da primeira partida - contra o Guarany de Sobral? A determinação em mudar o placar, a postura adotada. 

Todos nós sabemos da força de Zé Teodoro e o grande treinador que ele é. Hoje não foi diferente. Mexeu, e mexeu certo. Entraram Paulista e Luciano Henrique, mudaram a partida. O vestiário é o poder de Zé. 

Santa Cruz dominou a segunda etapa do jogo. Se impôs, mostrou o seu espírito aguerrido, a determinação. Esses foram os fatores fundamentais para arrancar um empate surpreendente no sertão Pernambucano. 

Para completar a noite, Carlinhos Bala quer voltar a atuar pelo Santa Cruz. Em entrevista ao Globoesporte.com o mesmo chegou a dizer que o salário dele poderia ser reduzido, mas teria vontade de atuar novamente em 2012 pelo tricolor. O que você acha?

Deixe a sua opinião sobre o jogo de hoje logo abaixo, nos comentários. O que precisa mudar? O que faltou e falta no Santa Cruz para alavancar uma vitória?  

Atenciosamente,
Rhayann Vasconcelos.



Santa Cruz News

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.