Santa Cruz vence o Feirense por 1 a 0


Santa Cruz x Feirense (Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press)

Não foi desta vez que o Santa Cruz apresentou um bom futebol na Copa do Nordeste. Mas o resultado veio e, na prática, isso é o que importa. A vitória por 1 a 0 sobre o Feirense, em Feira de Santana-BA, foi um passo importantíssimo rumo à classificação para a próxima fase. Com nove pontos ganhos, o Tricolor precisa apenas de um empate nas duas próximas rodadas para garantir sua vaga. O jogo seguinte da equipe coral é contra o Campinense, líder do grupo e já classificado, sábado, no Arruda.

Desde o início, ficou claro que o Santa Cruz não teria a mesma facilidade encontrada na última partida, no Arruda. O Feirense, mesmo sendo uma equipe nitidamente limitada tecnicamente, tomou a iniciativa do jogo e tentava descer para o ataque de maneira organizada. Nos primeiros minutos, o Tricolor também tentou algumas jogadas, sempre pelos pés de Natan, mas não conseguiu abrir o placar.

As dificuldades vistas nos outros jogos permaneceram, o que dá uma sensação que o Santa Cruz pouco evoluiu desde o início da Copa do Nordeste. O lateral direito Marquinho sentiu bastante a falta de ritmo de jogo, errando passes e cruzamentos. Além disso, ele não conseguiu um bom entendimento com Paulo César, que caía por aquele lado. Os dois não tramaram nenhuma boa jogada.

Diante de um Santa Cruz sem poder ofensivo, o Feirense se animou e chegou mais ao ataque, aproveitando-se, também, dos vacilos da marcação coral. Foi a vez de Tiago Cardoso aparecer. Ele teve que trabalhar e salvar o Tricolor, pelo menos, em duas chances claras que o time da casa teve. Assim, garantiu o 0 a 0 no primeiro tempo.

O segundo tempo teve a mesma levada sonolenta da etapa anterior. O Feirense teve leve vantagem nos primeiros minutos, mas esbarrou nas suas limitações e em Tiago Cardoso, que voltou a salvar o Santa Cruz. O Tricolor continuava dependendo unicamente de Natan, já que Renatinho foi peça completamente nula em campo. O camisa 10 pode ser criativo, mas não é um definidor.

O Santa Cruz não fazia uma boa partida. Longe disso. Mas na única jogada que conseguiu acertar, fez o seu gol. Aos 36 minutos, Tiago Costa acertou o cruzamento da esquerda - durante todo o jogo ele não havia sido bem sucedido em nenhuma tentativa - e Danilo Santos, que havia entrado há pouco tempo, tocou de cabeça, aparecendo bem no meio da zaga do Feirense. Foi a primeira chance dele na partida.

Poucos minutos antes do gol de Danilo Santos, Marcelo Martelotte havia tirado Renatinho e colocado Sandro Manoel. Parecia ter se dado por satisfeito com o placar de 0 a 0. Seria o resultado mais justo, já que nenhuma das equipes se sobressaiu o suficiente para merecer a vitória. Ou seja, se com o empate o treinador já havia fechado a equipe, com a vantagem o fez ainda mais. E conseguiu segurar o 1 a 0 até o apito final do árbitro.

Ficha do jogo

Santa Cruz

Tiago Cardoso; Marquinho, Vágner, César e Tiago Costa; Anderson Pedra, Luciano Sorriso, Natan e Renatinho (Sandro Manoel); Paulo César e Philco (Danilo Santos). Técnico: Marcelo Martelotte

Pedro Henrique, Edcarlos, Motta, Joadson e Flávio; Ananias, Roberto, Reivan e Cristiano (Sheldon); Jaiminho e Sassá.Técnico: Duzinho.

Estádio: Joia da Princesa (Feira de Santana-BA). Árbitro: Antônio Dib Moraes de Sousa (PI). Assistentes: Rogério de Oliveira Braga (PI) e Eric Nunes Costa (SE). Gol: Danilo Santos. Cartões amarelos: Sassá, Cristiano. Público e renda: não divulgados.

Fonte: Superesportes

Santa Cruz News

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.