Torcedores fazem carta aberta à diretoria do Santa Cruz


Um grupo intitulado “Por um Santa melhor” divulgou, na manhã desta quinta-feira, uma carta aberta à torcida tricolor cobrando da diretoria coral melhores relações e maior transparência dos atuais diretores.

No texto (veja carta na íntegra abaixo), o grupo que não nominou seus componentes também anunciou a criação de uma página no Facebook. Lá, eles pretendem diariamente esclarecer melhor os seus objetivos além de revelar a identidade dos membros. Confira a carta:

"Prezados senhores,


É com grande pesar que nos vemos obrigados a enviar esta correspondência. Nós, grupo de torcedores preocupados com a situação do clube que tanto amamos, vimos com absoluta revolta a eliminação do plantel tricolor da Copa do Nordeste, sob condições que poderiam, sob nossa ótica, ser evitadas. Para aumentar nossa indignação, vemos também o início de nossa participação no Campeonato Pernambucano de 2013 e, a médio prazo, na Série C do Campeonato Brasileiro deste mesmo ano, sem as medidas que julgamos necessárias para a correção de curso.

Tal situação vem se tornando uma constante desde o final do ano passado, e, em nossa opinião, se continuarmos assim, o Santa Cruz terá um futuro sombrio. Isso, se tivermos um futuro além dos verbetes de enciclopédia. Este é o sinal de alerta que nós, uma parcela significativa de torcedores preocupados e, no caso de muitos de nós, cumpridores de nossos deveres enquanto sócios, estamos dando, não só à diretoria, mas também à massa coral.

No entanto, não podemos excluir também uma parcela significativa de nossa torcida que, por falta de condições financeiras (somos um clube de caráter popular, lembrem-se) ou de paciência com a sequência de resultados negativos ou percepção de inépcia por parte dos dirigentes, não são associados ao clube. O Santa Cruz, aliás, transcendeu a condição de clube privado para configurar-se como verdadeira instituição de interesse público, afetando a vida de milhões de pernambucanos ou de apoiadores de outros estados, identificados com nossa história. O Santa é grande demais para falhar. Não podemos permitir que isso ocorra.

É especialmente temerária a baixa qualidade técnica de nosso plantel, composta por jogadores de baixo nível e que outrora estiveram em campeonatos, ainda que no exterior, com qualidade inferior a dos estaduais do Nordeste brasileiro. Outros sequer tiveram oportunidades nas pequenas equipes das quais anteriormente faziam parte, que dirá em grandes clubes do cenário nacional e internacional. No entanto, temos de ver com bons olhos a postura que nosso atual técnico adota dentro de campo, uma verdadeira quebra de paradigmas em relação à gestão de Zé Teodoro, apesar da necessidade de correções pontuais. É uma pena que este não possa contar com uma equipe melhor qualificada para que demonstre todo seu potencial.

A baixa qualidade técnica dos jogadores atualmente existentes no Santa Cruz é reflexo, imaginamos, da também situação de penúria que vivem as finanças de nosso clube. O que é estranho, visto que os ingressos relativos a patrocinadores, rendas de associados e de dias de jogo deveriam ser substanciais, tendo em vista os desenvolvimentos recentes de fatos que deveriam contribuir para seu aumento. Sabemos do nosso enorme passivo e despesas correntes do exercício, como resultado de nossas obrigações com o fisco e o Judiciário, mas ainda assim temos a sensação de que algo não está muito bem claro e explicado.

É por isso que escrevemos, e exigimos, para o bem da instituição, as seguintes medidas para que possamos dar início ao restabelecimento do caminho de vitórias que parecíamos estar a trilhar, quando do início desta gestão:

- A publicação, em meio impresso e eletrônico, em locais e páginas da internet de fácil acesso ao torcedor tricolor, das principais demonstrações contábeis do Santa Cruz Futebol Clube (a saber: Balanço Patrimonial, Demonstração de Resultado do Exercício, Demonstração de Mutações do Patrimônio Líquido e de Lucros e Prejuízos Acumulados, bem como respectivas notas explicativas), nos termos da lei 6.404/76, relativas ao exercício de 2012 e a janeiro de 2013;

- A realização de auditoria independente nas contas do Santa Cruz Futebol Clube;

- A abertura de um canal direto de comunicação entre o torcedor tricolor e as instâncias superiores do Santa Cruz Futebol Clube, na forma de uma ouvidoria.

Outras medidas podem ser oportunamente sugeridas, sempre contando com a participação daquele que julgamos ser o principal patrimônio do Santa Cruz: o seu torcedor.

Certos de sua colaboração,

Coletivo “Por um Santa melhor”  "

Santa Cruz News

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.