Ministério Público da Paraíba solicita a CBF a proibição da Inferno Coral, no jogo contra o Treze

Inferno Coral e torcida do CRB se enfrentam, em Alagoas. Foto: Alagoas 24h

O Ministério Público da Paraíba encaminhou solicitação à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para que proíba a vinda da torcida organizada “Inferno Coral”, de Pernambuco, para o jogo do Treze contra o Santa Cruz, que será realizado no próximo domingo (13), em Campina Grande.

Segundo o procurador Valberto Lira, coordenador do Centro de Apoio Operacional às Promotorias da Cidadania, o pedido tem como base documento remetido pela Polícia Militar à Promotoria do Consumidor de Campina Grande relatando os problemas causados pela torcida “Inferno Coral” nas partidas da Copa do Nordeste e do Campeonato Brasileiro. De acordo com o documento, a torcida teria trazido o terror para o município nos jogos dos dois campeonatos.

No ofício, a PM justifica ainda que o local onde será realizada a partida, o estádio Presidente Vargas, dificulta a mobilidade urbana, pois é uma região densamente povoada com corredores estreitos. A PM argumenta ainda que o estádio não possui fosso, apenas alambrado, o que facilitaria a invasão do campo por parte da torcida.

Além disso, o estádio Presidente Vargas possui capacidade para 5.700 torcedores. Para a Polícia Militar, esse fato é preocupante porque, em eventos semelhantes, Campina Grande registrou a presença de mais de 20 mil torcedores, o que gera o risco de aglomeração na área externa do estádio. Outro problema apontado pela PM é que o estádio não possui câmeras de caráter permanente, dificultando a execução do serviço de segurança pública.

De acordo com o Estatuto do Torcedor, a torcida organizada que, em evento esportivo, promover tumulto; praticar ou incitar a violência; ou invadir local restrito aos competidores, árbitros, fiscais, dirigentes, organizadores ou jornalistas será impedida, assim como seus associados ou membros, de comparecer a eventos esportivos pelo prazo de até três anos.

Clique aqui e acompanhe a notícia no site oficial do MP.

Fonte: Ministério Público da Paraíba

Santa Cruz News

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.