Cheiro de final nordestina na Série C

Com uma vitória por 2 a 1, Sampaio derrotou o Vila e avançou à final. O time maranhense será o adversário do tricolor pernambucano na decisão, caso o Santa se classifique.

Foto: Biné Morais/ O Estado
No jogo de ida em Goiânia, os dois rivais empataram por 0 a 0 , portanto, quem vencesse a partida de volta sairia vencedor, o que deu muita emoção ao duelo entre Sampaio Corrêa e Vila Nova. Com o castelão bastante cheio, as equipes iniciaram se estudando, à procura de um bote perfeito. Quem assustou primeiro foi o Vila, Robston cruzou para Thiago Marin que, de cabeça, quase abriu a contagem para os visitantes.

A Bolívia Querida não parecia se sentir em casa. O goleiro Rodrigo Ramos quase entregou o ouro para Frontini, aos 15 da primeira etapa. O Sampaio só chegou a assustar aos 34, com o meia Eloir. Aos 35, a chance mais clara do primeiro tempo. Frontini bateu da entrada da área e carimbou o poste de Rodrigo Ramos. Cleitinho, ainda chegou com perigo no último minuto, mas o placar se manteve em branco.  

Segundo tempo: Na segunda etapa a história foi diferente. A multidão presente no Estádio Governador Plácido Castelo foi presenteada com um belo espetáculo futebolístico. Logo com 8 minutos, Frontini - outra vez - quase abre o placar de cabeça, a bola passou rente à trave do arqueiro do Sampaio. O atacante do Vila, era o mais perigoso em campo, e assustou novamente aos 15, com um belo chute de canhota. 

O time visitante descontou aos 17, com um chute muito perigoso de Airton, salvo por Toni. O arqueiro do alvirrubro goiano salvou novamente aos 24, defendendo o chute de Arlindo Maracanã. Airton, também, tentou em uma cobrança de falta, aos 25. A persistência da Bolívia Querida foi premiada aos 29, com Eloir abrindo a contagem, para alegria total da torcida no Castelão.

O Meia aproveitou falha da defesa do Vila e bateu forte para colocar o Sampaio em vantagem. Delírio da torcida, que não passou de um breve devaneio. Dois minutos depois, Frontini cabeceou sem chances para o goleiro e deixou tudo igual no placar. O empate levava o Vila à decisão, mas o time maranhense foi feroz e marcou o gol da classificação, aos 35 da segunda etapa. Tote cobrou falta com perfeição e fez o gol histórico para o tricolor de São Pantaleão. 

Com a classificação do Sampaio, o Santa, agora, busca a vaga para lutar pelo título contra os maranhenses. Na primeira fase, os dois times tricolores se encontraram duas vezes. No Arruda, empate morno em 0 a 0. No Castelão, goleada do Sampaio, por 3 a 0, com gols de Tiago Cavalcanti (2) e Eloir. Para chegar à decisão, o Santa precisa passar pelo Luverdense, e largar na frente - amanhã - às 16h, no Estádio Passo das Emas. 

FICHA TÉCNICA
Sampaio Corrêa 2x1 Vila Nova/ Gols de Eloir (28/2t) e Tote (35/2t) para o Sampaio; e Frontini (30/2t), para o Vila. 
Brasileiro Série C - Semifinal - volta/Loca: Estádio Castelão/ Data: 09/11/13.
Árbitro central: Emerson de Almeira Ferreira - MG
Assistentes: Heronildo S. Freitas da Silva-PA e Lúcio Ipojucan da Silva Ribeiro de Mattos-PA

SAMPAIO: Rodrigo Ramos; Tote, Mimica, Paulo Sérgio e Airton; Jonas, Arlindo Maracanã, Eloir (Robson Simplício) e Cleitinho; Leandro Kível (Robinho) e Lucas ( Bruno Chocolate). Técnico: Flávio Araújo.

VILA NOVA: Toni, Tiago Cametá, Neto Gaúcho, Vítor e Bruninho; Arthus (Wesley), Osmar, Robston, e Thiago Marin (Romerito); Marco Aurélio (Rodrigo Dantas) e Frontini. Técnico: Heriberto da Cunha. 

Felipe Holanda

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.