Os destaques do acesso coral

Não foram apenas bons jogadores, foram uma equipe, um elenco unido e poderoso por si só. Porém, todo grande time conta com algumas grandes estrelas, e o Santa não deixou a desejar em, praticamente, nenhum aspecto. Com o acesso à Série B conquistado, fizemos um Raio X com os melhores jogadores, recapitulando os momentos mais importante da campanha do tricolor na Série C. No ano que vem, agora o Santa deve manter alguns atletas no grupo.

Como de praxe, todo grande esquadrão começa por um grande goleiro, e no Santa não foi diferente. Com atuações dignas de um estátua em frente à Sede Social do Arruda, Tiago Cardoso foi um jogadores mais importantes da campanha, além de um dos líderes do time e dono majoritário da camisa 1 coral.
Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press
Tiago Cardoso: Nascido em Altos, em maio de 1984, o arqueiro iniciou sua carreira nas categorias de base do Tiradentes e é um dos grandes nomes da equipe do Santa Cruz que levou o tricolor do Arruda de volta à Série B após 4 anos de luta incessável para sair da parte mais baixa do futebol Brasileiro. Não há como negar a importância dele no time, e ainda mais, na história do clube. Tiago é atualmente tricampeão estadual com o manto coral e o melhor jogador da equipe. No hall que conta com nomes como Barbosa e Birigui, Tiago Cardoso, agora, tem cadeira cativa. O goleiro ganhou ainda mais respeito da torcida tricolor ao rejeitar propostas dos rivais e demonstrar muito carinho pelo clube. Tiago jogou todo os jogos do Santa Cruz na Série C, sofreu 20 gols em 22 duas partidas. Diante do Betim, o arqueiro praticou defesas históricas e inimagináveis.

Como diria o velho ditado: O meio campo é lugar dos craques. Com a camisa coral, Raul ajudou o Santa Cruz a chegar ao tão sonhando acesso. Com uma ótima atuação no estadual, no início da temporada, o atleta tem tudo para fechar o ano com o pé direito.
Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press
Raul: O meia, vem sendo - disparado - a melhor revelação do Santa Cruz na temporada, marcando gols importantes e municiando o ataque, sempre que preciso. O atleta foi revelado no Ceará e chegou ao Santa neste ano, para formar uma bela dupla de meais junto com Natan e, às vezes, Luciano Sorriso. Ao todo, foram 5 gols anotados na competição. Destaque para os dois marcados diante do Fortaleza, no Arruda, quando Raul fez dois golaços e levou o Santa à vitória. O primeiro, um toque genial de cabeça, sem dar chances de defesa para João Carlos. O Segundo foi uma pintura. O meia lançou uma bomba de fora da área para marcar um dos gols mais bonitos do Arruda nesta temporada. Há quem ache que o jogador não foi bem nas partidas decisivas, mas é inegável a importância dele para o grupo. Além de ser um dos destaques da equipe, com o campeonato ainda em andamento, Raul desponta como um dos melhores meias da competição.

Na parte ofensiva, mesmo com vários destaques positivos, é impossível não mencionar o goleador André Dias. O atacante - que foi de esquecido a artilheiro - anotou seis gols e é o melhor marcador do Santa no campeonato.
Foto: Aldo Carneiro/Gazeta Press
André Dias: Ele estava praticamente esquecido no Arruda e tinha tudo pra ser só mais um jogador com passagem apagada pelo Santa, no início do campeonato Brasileiro da Série C. Limitava-se a treinar e a ser acionado em algumas partidas, apesar de ter um currículo de peso, com passagens por Vasco da Gama e Cruzeiro. Parecia que o atleta não seria sequer aproveitado pelos treinadores que passaram pelo Santa este ano. Tudo mudou com a chegada do treinador Vica ao clube coral. Com o novo comandante, André Dias ganhou a titularidade, mesmo com atacantes como Dênis Marques, Siloé e Flávio Recife no elenco. Sempre que acionado, o matador não decepcionou. Mostrou suas cartas logo na estreia, quando marcou duas vezes contra o Cuiabá, no Mato Grosso, e ajudou o Santa a conquistar o primeiro triunfo fora de casa na Série C. O gol mais importante, foi o tento que abriu o placar na vitória sobre o Betim, que garantiu o acesso aos tricolores.
Foto: Aldo Carneiro/Gazeta Press
Além dos 3 jogadores acima citados, não se pode deixar de lembrar dos outros bons jogadores do elenco coral no campeonato. Como os zagueiros Everton Senna e Renan Fonseca, o volante Luciano Sorriso e o atacante Flávio Recife. Sena e o "Cowboy do Arruda", formaram uma dupla de zaga muito competente, ajudando Tiago Cardoso a segurar as coisas lá atrás. Sorriso, se destacou por uma marcação inteligente e uma liderança dentro de campo. Seu melhor jogo, foi diante do Brasiliense, no Arruda, quando o Santa saiu vencedor por 2 a 0. Caça-rato, ficou em alguns jogos no banco de reservas, mas foi - talvez - o maior herói do acesso. Com o gol diante do Betim, a minutos do final do jogo que garantiu a vitória para a festa da imensa torcida tricolor, ganhou status de ídolo. Um dos mais queridos do torcedor, muito mais pela irreverência e disposição dentro de campo, Caça-Rato tornou-se rapidamente “xodó” no Santa Cruz, apesar de ter sido revelado pelo rival Sport.

Felipe Holanda

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.