Santa Cruz derrota o Luverdense mais uma vez e está na final da Série C


Com gols de Renatinho e André Dias, a exemplo do jogo de ida, o Santa venceu o Luverdense e se classificou para a grande final da Série C, e agora busca o título nacional inédito.
Renatinho comemorando o primeiro gol do jogo. Foto: Aldo Carneiro/Gazeta Press

Já classificado para a Série B do ano que vem, o Santa partiu para enfrentar o Luverdense, em uma melhor de dois jogos, a caminho da final do Campeonato Brasileiro da Série C. No jogo de ida, em Lucas do Rio Verde, o escrete coral foi superior, ao Luverdense e ao calor Mato-grossense, e chegou para a partida de volta podendo empatar ou perder por um gol de diferença. Porém, a opção de jogar com a vantagem de baixo do braço, não foi nem cogitada nas Repúblicas Independentes do Arruda, e o Santa Cruz partiu para cima no jogo de volta. Antes da peleja começar, era possível ver a faixa da Inferno Coral, enfim, de cabeça para cima. A TOIC, havia colocado a faixa de cabeça para baixo em forma de protesto pelos mal resultados do Santa que, neste ano, começou a traçar seu caminho de volta à elite nacional.

Como vem acontecendo na maioria dos jogos no país, quando o árbitro Luiz Flávio de Oliveira apitou, os jogadores de ambas as equipes tocaram a bola por quase um minuto, apoiando o Bom Senso FC. Com a partida valendo, a primeira chance foi do Luverdense. Aos 7 minutos, Bismarck penetrou na área coral e bateu forte, a bola passou tirando tinta da trave de Tiago Cardoso. Mas a resposta do Santa foi rápida. Dois minutos depois, Natan deu bela assistência para Renatinho que - com muita categoria - encobriu o goleiro Gabriel Leite para fazer seu terceiro gol no campeonato e abrir a contagem no Arruda. Porém, em uma falha da defesa tricolor, o Luverdense chegou à igualdade. Aos 13 minutos, Edinho cruzou pela Samuel, livre, que só teve o trabalho de deslocar o goleiro do Santa para deixar tudo igual. 

O ritmo era frenético, dois gols em menos de 15 minutos de jogo. Aos 16 minutos, quase a virada do time Mato-grossense. Júlio Terceiro cabeceou para o gol, mas Tiago Cardoso salvou o Santa. Apenas um minuto depois, foi a vez do time do povo levar perigo ao adversário. André Dias recebeu livre na grande área, encobriu o goleiro, mas a bola – caprichosamente – bateu no travessão. No rebote, Renatinho ainda tentou fazer algo, sem sucesso. Aos 23, Oziel achou André Dias em profundidade, o artilheiro do Santa bateu bem, mas a bola saiu por cima da meta de Gabriel Leite. A partida era muito equilibrada, mas o Luverdense era um pouco superior, dificultando muito a saída de bola do Santa Cruz. Com 29 minutos, mais uma chance tricolor. André Dias, outra vez, cabeceou a bola para o gol e levou perigo ao Luverdense. 

O LEC tem um time bastante entrosado e ciente de suas obrigações. Chegava a área do Santa, quase sempre, com perigo. Além de contar com uma marcação bastante aplicada de seus jogadores. Restava ao Santa raça e rapidez nos contra-ataques. Aos 38, Dedé avançou com muita velocidade, tabelou com André Dias e saiu na cara do gol, porém, o goleiro do Luverdense foi muito arrojado e salvou seu time. Com 40 minutos, Gabriel Leite salvou mais uma vez. André Dias bateu de canhota, com muita categoria, e o goleiro do time do Mato Grosso botou para escanteio. A ultima chance do primeiro tempo, também, foi do Santa Cruz. Renatinho saiu na cara de gol, teve tempo de pensar no que ia fazer, mas bateu por cima, para lamentação total da torcida. A primeira etapa seguiu até aos 47 minutos, quando o árbitro encerrou a primeira metade do jogo.

Para o segundo tempo, o Santa voltou com Flávio Recife no lugar de de Natan, que saiu sentindo dores, segundo o treinador Vica. O tricolor voltou mais ligado, e logo aos 6 minutos André Dias sofreu pênalti do goleiro Gabriel Leite, que levou cartão amarelo. Na cobrança, o artilheiro do time cobrou com uma cavadinha, matando o goleiro do Luverdense para colocar o Santa em vantagem novamente. O gol foi o oitavo de André Dias no Campeonato Brasileiro da Série C. Sem sombra de dúvidas, o maior destaque do Santa Cruz na competição. Com o 2 a 1, o tricolor do Arruda se encontrou de vez no jogo. Renatinho quase ampliou aos 14 do segundo tempo, a zaga do Luverdense salvou na hora certa. O LEC, por sua vez, se via sem muitas opções. Já que para o time Mato-grossense, só a vitória por 4x2 interessava a partir de agora. Só restava ao Santa tocar a bola, tirar a paciência do adversário, e matar o jogo – se ele ainda estivesse vivo – em um contra-ataque. 

Aos 25 minutos, Raul cobrou falta com categoria, o goleiro do Luverdense, bem colocado, defendeu. Com 27, Tiago Costa recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso, deixando o Santa com um homem a menos. O camisa 6, mesmo tendo recebido o cartão vermelho, saiu aplaudido pela torcida tricolor. Renatinho, aos 30 minutos, deu lugar a Panda, que entrou para jogar na vaga de Tiago Costa. O autor do primeiro gol nos dois jogos das semifinais contra o Luverdense saiu bastante aplaudido pela massa coral. Com a desvantagem numérica em campo, o Santa Cruz segurou a bola e esperou o jogo acabar, afinal, com duas vitórias, a cobra coral chega à decisão com sobras. Agora, Santa Cruz e Sampaio Corrêa farão a final nordestina no Campeonato Brasileiro da Série C. O primeiro jogo está marcado para o próximo domingo (24), no Estádio Castelão, em São Luis. A primeira taça nacional da história quase centenária do Santa, pode acontecer este ano.

FICHA TÉCNICA
Quando: Domingo, 17/11/2013
Onde: Estádio José do Rego Maciel – Recife PE
Público: 29.519
Renda: R$ 446.965,00 
ÁRBITRO: Luiz Flavio de Oliveira (SP) ASP-FIFA
AUXILIAR 1: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) CBF
AUXILIAR 2: Celso Barbosa de Oliveira (SP) CBF
4º ÁRBITRO: Gilberto Rodrigues Castro Júnior (PE) CBF
Cartões vermelhos: Tiago Costa 27 2T
Cartões amarelos: Tiago Costa 42 1T, Gabriel Leite 6 2T, Braga 11 2T, Renato 34 2T
Gols: Renatinho 9 1T, André Dias 7 2T, Edinho 13 1T

Felipe Holanda

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.