Santa tira a invencibilidade do Luverdense e larga na frente na semifinal

Com uma vitória por 2 x 0, jogando fora de casa, o Santa largou à frente do Luverdense na semifinal. No primeiro tempo – jogo morno, calor escaldante – no segundo, grande atuação do tricolor. 
Foto: Renato Torres/  Yahoo Esporte Interativo / Meramente ilustrativa

Sob o calor de 40 graus em Lucas do Rio Verde, Luverdense e Santa Cruz se enfrentaram, em partida válida pela Semifinal da Série C. Durante a semana, o Treinador Vica deu um "sacode" no grupo, que havia se acomodado no início da semana, depois de conquistar o acesso, mas para o treinador tricolor, o título nacional é, também, muito importante. Neste domingo (10), para o Santa, era dia de quebrar tabu. Antes da partida, o Luverdense ainda ostentava a invencibilidade jogando em seus domínios.

O time da casa foi o primeiro a chegar ao ataque, com 14 minutos de jogo. Samuel cobrou falta com muita violência, mas Tiago Cardoso evitou o gol do Luverdense, que demonstrava mais ímpeto na parte ofensiva. Tanto que Sandro Manoel e Raul já estavam amarelados antes dos 20 minutos. Samuel, desta vez de chapa, assustou novamente em outra cobrança de falta. Aos 22 minutos, foi a vez de Misael assustar, o paredão tricolor salvou outra vez. Um minuto depois, grande chance para o Santa. Dedé puxou contra ataque e rolou para André Dias, que vinha de trás, o atacante finalizou mal e a bola passou ao lado da meta do goleiro Gabriel Leite. 

O sol – intenso – parecia calejar os jogadores do Santa Cruz, que não chegavam junto na velocidade. Em contrapartida, o Luverdense tinha mais raça, mas sem muita qualidade. Com 38 minutos, Natan recebeu belo passe de Flávio Recife, mas bateu prensado e a bola saiu a escanteio. No último minuto, a melhor chance da equipe coral no primeiro tempo. André Dias chegou à linha de fundo e rolou para Caça-rato, que pegou muito em baixo da bola, desperdiçando uma boa chance de gol. Depois disso, o árbitro encerrou o primeiro tempo e mandou os jogadores, já estagnados, para o vestiário. No caminho, alguns atletas, inclusive do Luverdense, reclamaram do forte calor.

Depois do descanso no intervalo, os times voltaram para o gramado. Para o Luverdense, um pouco mais de obrigação de ir ao ataque, enquanto o Santa não tinha muita pressa, já visualizando a partida de volta. Com a temperatura muito elevada, os times não conseguiam imprimir um forte ritmo ao seu adversário, e a peleja seguia em banho maria. Até aos 12 minutos do segundo tempo, quando Tiago Costa deu um belo cruzamento para André Dias, que testou para o gol, mas a bola saiu tirando tinta da trave. Com 13 minutos, Flávio Recife deu lugar a Renatinho, e o Santa passou a ter um homem a mais no meio de campo.

O meia entrou para mudar a história da partida, quando aos 20 minutos, Renatinho matou no peito e acertou de canhota de fora da área para abrir o placar. Belo gol, sem chances para o goleiro do Luverdense, que nada pôde fazer, para festa da pequena – mas barulhenta – torcida tricolor presente no estádio. Aos 27, Vica botou o time para cima, colocando Jonathan no lugar de Natan. Com muita disposição, o Santa mostrou quem é que manda. Aos 32 minutos, Tiago Costa fez bela jogada pela esquerda e tocou para André Dias, que só teve o trabalho de empurrar para as redes para marcar seu sétimo gol na Série C.

Aos 35, Dênis Marques, que tinha acabado de entrar no jogo, quase fez o terceiro, o goleiro Gabriel Leite defendeu duas vezes. Depois disso, só deu Santa. Renatinho quase marcou seu segundo no jogo, aos 43 da segunda etapa, a bola bateu no travessão. O time tricolor teve chances de ampliar a vantagem, mas, mesmo assim, o 2x0 foi um ótimo resultado. Até porque, o Luverdense não perdia em casa desde a última rodada da Série C do ano passado. Agora, o Santa Cruz pode perder até por um gol de diferença em casa, no próximo domingo (17), que chegará a grande decisão da Série C. A quarta final de campeonato brasileiro disputada pelo tricolor pernambucano. 

Ficha do jogo:

Luverdense:
 Gabriel Leite; Raul Prata, Zé Roberto (Júlio Terceiro), Renato e Edinho; Carlão, Gilson, Washington (Bismarck) e Rafael Tavares; Misael (Marcelo Maciel) e Samuel. Técnico: Júnior Rocha.

Santa Cruz:
 Tiago Cardoso: Oziel, Everton Sena, Renan Fonseca e Tiago Costa; Sandro Manoel, Dedé, Natan (Jonathas) e Raul; Flávio Caça-Rato (Renatinho) e André Dias (Dênis Marques). Técnico: Vica.

Local: Estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde (MT). Árbitro: Marcos Tadeu Pereira (MS). Assistentes: Evandro Gomes Ferreira (GO) Edílson Frasão Pereira (TO).  Gols: Renatinho (19 do 2º) e André Dias (32 do 2º). Cartões amarelos: Edinho, Julio Terceiro, Rafael Tavares (L), Sandro Manoel, Raul e Jonathan (S).

Felipe Holanda

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.