Sem Penalty, clubes renovam seus uniformes e disparam nas vendas

Com mais de 45 anos de história, a multinacional Penalty se consolidou no Brasil como a maior produtora de material esportivo nacional após emplacar no mercado equipamentos e produtos de alta tecnologia. Tal desenvolvimento, mediante a aprovação dos consumidores, despertou outros interesses: os clubes, referente ao oferecimento de uniformes de jogo, treino e acessórios. A corrida foi iniciada com o São Paulo FC, ainda nos anos 80, e logo em seguida vieram outros como Vasco, Santa Cruz, Vitória e Ceará. 

Entretanto, ao que parece, o progresso tecnológico a partir da Penalty - marca da empresa nos anos 80 e 90 - estacionou. Estampas como Nike, Adidas e Umbro chegaram ao mercado com produtos inovadores e estruturados, assumindo o topo das vendas. 

Com este regresso, clubes como Vitória e Náutico rescindiram acordos com a empresa nacional devido a incômodos sucessivos referentes ao descumprimento de cláusulas contratuais. Estes que se uniram a outras potências do esporte e apresentaram aos seus torcedores novos produtos:
Foto: Montagem / Santinha News

Foto: Montagem / Santinha News

Como detentora dos direitos, a Penalty está no Santa Cruz desde 2009. São, ao todo, 6 anos estampando a marca nos produtos referentes ao clube, como uniformes. A expectativa é que tricolor pernambucano renove seu contrato com a empresa, que termina em 2014, até 2019*.

*Informação extraoficial. 

Santa Cruz News

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.