Novas saídas e possíveis contratações de peso

     O presidente Alírio Moraes informa que o Santa Cruz não está anunciando nenhuma possível contratação à mídia porque não quer especulação. O presidente ainda disse que as contratações que irão ocorrer serão de peso, disse que está observando entre cinco a seis jogadores, variando da séria A e B do brasileirão. A contratação mexerá com a torcida, disse Alírio.

     O novo técnico, Ricardinho, está com certa autonomia na equipe coral, o diretor, Constantino Junior, disse que a permanência de Betinho terá que passar pelo crivo do novo comandante.

     Essa autonomia, a princípio, parece boa, pois mostra que os profissionais do Santa estão interagindo. 

                                  Betinho foi titular em quatro jogos do Santa Cruz (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)



     Está quase certa a saída de Ailton, o jogador não quer ficar e o Santa Cruz não quer que ele fique e, até onde se sabe, o presidente Antônio Luiz Neto não teria assinado o pré-contrato com o jogador para a temporada que vem. O meia campista têm qualidade, não neguemos, mas ele não rendeu o esperado nos jogos atuados. Não é interessante ter um profissional que não está satisfeito com a instituição.

   
Ailton chegou ao Arruda na reta final da Série B e pouco foi aproveitado (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)

     Interessante

    Alírio Moraes pretende profissionalizar mais o Santa Cruz. Como assim? A direção do clube é, praticamente, composta por torcedores que colaboram com o clube e com isso ganham cargos de diretores. O grande problema é que esses colaboradores têm trabalho à parte. Com isso, não é possível à dedicação plena desses diretores, mesmo que queiram. É muito importante, para o sucesso de qualquer instituição, a colaboração total e fidedigna dos trabalhadores que desejam a ascensão da instituição, neste caso, o Santa Cruz. 
     Talvez, esses torcedores colaboradores deveriam fazer exames de consciência e pensar se, realmente, eles rendem mais para o Santa Cruz do que pessoas que disponibilizem 24 horas de seu tempo para a instituição. O grande problema está na colaboração desses "diretores", quando se fala em dinheiro a história muda, dificilmente um desses diretores reconhecerá que outros torcedores profissionais poderão fazer um trabalho tão produtivo quanto o deles.
     O grande desejo dos torcedores colaboradores é ter um cargo, ao invés de reconhecer outros modos para a ascensão do clube, como reconhecer outros profissionais com maior ociosidade. Segundo Alírio, essa história deve mudar nos próximos anos. 



Alírio Moraes aposta na profissionalização do Santa Cruz para os três anos de seu mandato (Foto: Lucas Liausu)

Rodrigo Santana

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.