No primeiro encontro entre empresário e diretoria, nenhuma evolução sobre a permanência de Martelotte


Nenhuma evolução. Esse foi o resultado da primeira reunião entre o empresário do técnico Marcelo Martelotte, Joca Sloccowick, e a diretoria tricolor, realizada na última segunda-feira (30). Segundo o procurador, detalhes atrapalham o acerto visando a continuidade em 2016 e fazendo com que o nome do treinador fosse lançado ao mercado da bola, estando a partir deste momento disponível a fechar com outros times. 

"As conversas realmente não evoluíram. Essa primeira reunião não foi muito positiva. Vamos ficar esperando o pessoal do Santa Cruz. Foi realizada uma proposta, fizemos um contra-proposta e vamos aguardar a resposta", afirmou Joca em entrevista a Globo. 

O principal entrave na negociação são os atrasos de 2015, entre salários e premiações pelo acesso à Série A, que o clube desejou parcelar em quatro vezes. 

"O que estamos discutindo não é só 2016. Sobre a proposta para o ano que vem, acredito que acabaremos chegando a um acordo bom, mas ainda tem 2015 e outras situações. Como Alírio Moraes e Constantino Júnior viajaram para o Rio de Janeiro, a tendência é que a coisa não se resolva nos próximos dias. Agora, a gente está aberto a negociação (com outros clubes). Discutimos com o Santa, não chegamos a um acordo e, a partir de hoje, vou lançar Marcelo no mercado. Vou dizer que ele está à disposição", finalizou o empresário. 

Santa Cruz News

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.