Segundo Alírio, Santa deve seguir com a Penalty até o fim do contrato


Nas redes sociais não se fala em outra coisa. O contato inicial da empresa canadense DryWorld com a diretoria do Santa Cruz para acertar um possível acordo visando o fornecimento de materiais esportivos pelos próximos anos gerou grande expectativa entre os torcedores corais. Isto deve-se, sobretudo, ao descontentamento com a atual fornecedora, a Penalty, que ano após ano deixa a desejar no modo operacional de fabricação e vendas dos produtos. No entanto, segundo o presidente Alírio Moraes, uma mudança não deve acontecer e atual contrato - recentemente reformulado - será cumprido. 

"Em relação à DryWorld o que houve é que nós fomos procurados porque eles estão procurando diversos clubes no Brasil. A empresa está numa postura muito agressiva no mercado, buscando atingir vários potenciais. Desta maneira, colocou uma situação para o Santa dizendo que, se nós tivéssemos interesse, uma proposta seria realizada", afirmou o mandatário em entrevista a Globo.

Utilizando do pressuposto ético, consistido em não conversar enquanto há acordos vigentes, o Alírio confessou que a negociação não seguiu adiante. 

"A gente tem um contrato com a Penalty, que vai até 2019, e paramos qualquer conversa por aí. Não falamos em valores, em modelo de fornecimento. Além disso, são boatos de rede social que ficam reverberando e criando uma expectativa muito grande. Estamos trabalhando dentro da legalidade, cumprindo contratos", finalizou.

Santa Cruz News

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.